Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação

Águas de Lindóia, Sábado, 07 de Dezembro de 2019 Telefone (19) 3924-9300

Atendimento Atendimento: Segunda a Sexta-feira das 08:00h ás 12:00h e das 13:00h ás 17:00h

Sext
06/12
31 °C
21 °C
Índice UV
13.0
Sáb
07/12
32 °C
18 °C
Índice UV
13.0
Domi
08/12
32 °C
17 °C
Índice UV
13.0
Segu
09/12
28 °C
18 °C
Índice UV
13.0

Obras - Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

Notícias por Categoria

Arquitetos do Escritório Burle Marx analisam Praça Adhemar de Barros


Arquitetos do Escritório Burle Marx analisam Praça Adhemar de Barros

Prefeitura quer revitalizar espaço seguindo conceitos e as ideias originais de Burle Marx

O principal cartão postal de Águas de Lindoia recebeu nesta semana a visita técnica de dois arquitetos do escritório de paisagismo Burle Marx. Atendendo a convite do prefeito Gil Helou (PDT) e do Secretário de Obras, Maurício Mantovani, os arquitetos vieram ao município avaliar o estado da Praça Adhemar de Barros, projetada pelo paisagista Roberto Burle Marx na década de 50.

Na reunião preliminar, o secretário entregou uma carta de boas-vindas do prefeito, onde ele apresenta os principais pontos de interesse do município e a relevância da praça para a história e para o turismo no município. O prefeito esteve em viagem oficial à Brasília e não pode recepcioná-los pessoalmente. Em seguida, os arquitetos visitaram a praça.

Durante os dois dias em que estiveram na cidade, Júlio Ono e Gustavo Leivas realizaram um levantamento tendo como base o projeto original criado pelo maior paisagista brasileiro. Eles avaliaram o estado da praça e as mudanças ocorridas no espaço público nos últimos 60 anos.

“Este primeiro contato foi importante por que pudemos vivenciar o espaço e entender a importância da área para a cidade. A praça é como se fosse o pulmão da cidade”, afirmou Ono. Animado com o que viu, o arquiteto afirmou que, apesar das modificações feitas ao longo do tempo, a praça ainda mantém as principais características. “Ficamos felizes por que a estrutura original pensada pelo Roberto ainda está viva”, afirmou.

Para Leivas, muitas modificações foram realizadas sem observar o conceito original, descaracterizando a praça. “Sem planejamento, no longo prazo, você perde a legibilidade e as características. É importante voltar com esse olhar da obra, do que ele pensou e tentar resgatar o que foi imaginado”, disse o especialista.

Para o secretário Mauricio Mantovani, a visita dos arquitetos faz parte de uma primeira fase da revitalização da Praça Adhemar de Barros. “Para realizarmos as reformas que pretendemos precisamos de um projeto que respeite os conceitos e as ideias que Burle Marx concebeu. Ao longo de muitos anos aconteceram diversas modificações que acabaram por não respeitar o projeto inicial. Agora, queremos que a praça ganhe vida novamente a partir desse olhar histórico”, afirmou o secretário.

Legado

Júlio Ono é filho de Haruyoshi Ono, arquiteto considerado discípulo e herdeiro artístico de Roberto Burle Marx. Haruyoshi começou a trabalhar com Burle Marx em 1965 como estagiário e ao longo de 30 anos assinou várias obras em parceria, se tornando sócio no escritório que leva o nome do mestre.

Com a morte de Burle Marx em 1994, Haruyoshi Ono assumiu o escritório, dando continuidade à criação e elaboração de projetos tanto no Brasil como no exterior. Ele esteve à frente também de obras importantes como o Museu do Amanhã e o Parque Olímpico da Barra da Tijuca, além do Parque City Centre, em Kuala Lumpur, na Malásia.

Haruyoshi Ono faleceu em janeiro deste ano aos 73 anos de idade. Seu legado e o legado de Burle Marx agora são levados à diante pelos filhos Júlio e Isabela, além de Gustavo, que é sócio do escritório.

 

FacebookTwitterWhatsAppImprimir

Voltar para a listagem de notícias

Águas de Lindóia Balneário Municipal

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ACOMPANHE-NOS

UNIDADES FISCAIS

Fique por dentro dos índices - ver todas

Nenhuma unidade fiscal cadastrada no momento!